Tradutor

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Correr uma légua como veio ao mundo


Noticia Correio da Manhã

A Légua nudista do Meco disputa-se já no próximo dia 16 deste mês. Um evento sui generis que tem vindo a cativar participantes de ano para ano. O desafio é o de sempre: ‘Corre ou caminha como vieste ao Mundo’. É como quem diz: Todo nu.

A corrida da praia do Meco, em Sesimbra, é a única no género. Diferente de todas as outras, por os atletas correrem nus. Não é, certamente, para todas as mentalidades, mas é uma prova aberta a todos. E tem vindo a aumentar de participantes de ano para ano. Não há muita publicidade e a maioria dos participantes são naturistas. Começam a surgir alguns atletas, mas a verdade é que a componente competitiva está relegada para segundo plano, embora haja troféus para os primeiros classificados.

A proposta é passar uma manhã na praia nudista do Meco. É uma manhã animada e até permite aos atletas tomarem um banhinho de mar antes da partida, apesar do frio que se possa fazer sentir no dia 16, pelas 10h00. Independentemente de participar a correr ou a caminhar, as corridas na praia obrigam sempre a cuidados suplementares. Correr descalço não é uma solução. Ou, melhor, é uma má opção. A organização permite a utilização de meias, ténis e chapéus. Cobrir a cabeça pode mesmo ser importante em caso de um dia de calor. Curioso é o regulamento permitir ‘apenas’ o uso de fraldas a crianças de colo.

As senhoras que se sintam incomodadas com o balançar dos seios também podem utilizar um sutiã. De resto, tudo nu. E isso obriga à utilização de protetor solar, principalmente nas partes do corpo que habitualmente estão tapadas... É que basta um pouco de sol para apanhar um escaldão.

A organização assegura um local para guardar a roupa e os atletas não têm de se preocupar com o local do dorsal. Este foi substituído por uma pulseira que terá o nome. São 5 km na areia e é preciso treinar... Bons treinos!

sábado, 9 de setembro de 2017

Abriu o primeiro parque nudista na capital francesa.


Se é adepto do naturismo, saiba que já pode andar nu por Paris.

Até 15 de outubro, os adeptos do naturismo têm à sua disposição um espaço de 7300 metros quadrados, devidamente assinalado, no Bois de Vincennes.

Um "espaço para naturistas" abre hoje em Paris no Bois de Vincennes, numa experiência que deverá para já durar até 15 de outubro e é o culminar de largos anos de pedidos da comunidade naturista francesa e internacional.
Limitado por sinalização, o espaço de 7300 metros quadrados situa-se perto da reserva ornitológica do parque, numa clareira situada entre o belo Royale e a estrada Dauphine, sensivelmente do tamanho de um campo de futebol, em que os nudistas e naturistas podem praticar a atividade e em que a privacidade, no centro de uma das cidades mais movimentadas do Mundo, e garantida por árvores que circulam o espaço.
Segundo a autarquia parisiense, "é parte de uma visão e mente abertas ao uso dos espaços públicos de Paris".
Julien Claude-Penegry, da Associação Naturista de Paris diz que a abertura do parque é "uma grande alegria e símbolo de maior liberdade para os naturistas, que vai ajudar a mudar a atitude da população face à nudez, garantindo também um maior respeito pela natureza"..

As autoridades avisam que não será tolerada qualquer atitude de voyeurismo ou exibicionismo, devendo a nudez e a tranquilidade dos utilizadores do espaço naturista ser respeitadas.
Estará fechado durante o inverno.

Em maio, a autarca do 12.º bairro de Paris, onde se localiza o Bois de Vincennes, Catherine Baratti-Elbaz, tinha dado luz verde à abertura do espaço.
"Sou favorável, estou convencida que o Bois de Vincennes é suficientemente grande para que ninguém se sinta lesado", indicou à revista Le Point.
Este é o maior parque público da cidade com quase dez quilómetros quadrados (três vezes mais que o Central Park, em Nova Iorque), tendo sido criado entre 1855 e 1866 pelo imperador Napoleão III.

A aprovação da criação de um espaço naturista em Paris, totalmente gratuito, ocorreu há cerca de um ano.
Na capital parisiense, precisamente no 12.º bairro, já há uma piscina que os nudistas podem aproveitar durante três dias por semana.
A Associação Naturista de Paris conta com 350 membros.
França tem 460 zonas reservadas aos nudistas, entre as quais 155 parques de campismo e 73 praias, sendo o primeiro destino naturista do mundo.

sábado, 31 de dezembro de 2016

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Existem boas notícias para pessoas que simplesmente gostam de estar nuas



Por Amanda Chatel

Nem toda a gente se sente confortável quando está nu. Mas para aqueles que se sentem, nós estamos consigo. Você é o "pessoa nua", o amigo que se despe mal surge a oportunidade e prefere estar nu a ter de usar até mesmo a roupa mais fresca.
"Durante a maior parte do tempo, eu adoro estar nua", Sarah, 29, "É muito confortável e acho que a maioria das roupas, especialmente o calçado, é muito restritiva. Eu sou a pessoa que tenta andar descalça, o mais possível todo o verão. Eu também durmo muito melhor nua do que usando até mesmo os mais suaves e frouxos pijamas. "
Ela não é a única. Felizmente, estar nu é realmente bom para si. Do poder ao abraçar o seu corpo na sua vulnerabilidade aos benefícios de saúde, existem vantagens verdadeiras aa ser essa pessoa que prefere a nudez.

Dorme-se melhor quando se está nu.


Dormir nu tem a ver sobre a temperatura corporal. Sem as roupas apertadas que aquecem as coisas, a temperatura do corpo permanece baixa, o que pode ajudá-lo a ter um sono melhor e mais completo - que por sua vez tem todos os tipos de benefícios para a saúde (incluindo a redução das probabilidades de diabetes). A interrupção do natural arrefecer do seu corpo durante o sono pode levar a coisas como insónia, problemas de peso e problemas de alimentação.

Suas partes privadas agradecer-lhe-ão.


Semelhante ao resto do seu corpo, as suas partes privadas precisam de tempo para arejar. Isto acontece principalmente com as vaginas, que podem tornar-se presas para as bactérias e fungos que causam infecções. Dormir nua permite que a vagina "respire" em vez de a manter constantemente fechada com roupas. Como Nicole Prause da Universidade da Califórnia, Los Angeles, disse ao Medical Daily, "Dormir nua irá reduzir a capacidade dessas bactérias (sempre presentes) de dominar a flora vaginal normal e saudável".

Dormir nu é bom para a sua vida sexual.


Existe uma razão para que ao dormir nua se sinta inerentemente sexy - entrar em contato com nossa própria forma nua é algo que normalmente só fazemos quando estamos prestes a ficar íntimo com alguém (ou ao ir para o chuveiro). Dormir nua pode realmente incentivar o sexo com seu parceiro. Foi demonstrado que o contato de pele com pele solicita a libertação de oxitocina, a chamada " hormona do amor". A oxitocina não só estimula a excitação, mas também pode aumentar os orgasmos. Já para não falar que estar nu significa não ter que estar nervoso para despir as roupas, derrubando assim uma barreira.
E quando você faz sexo? O sentir-se confortável com o seu próprio corpo pode fazer uma enorme diferença. A insegurança com o corpo tem sido demonstrada como tendo uma relação directa com a satisfação sexual, algo que qualquer pessoa que se apresse a desligar as luzes antes de se despir sabe muito bem. Quando ficamos cada vez mais familiarizados e confortáveis ​​com os nossos corpos nus, podemos ser muito mais abertos com a outra pessoa.

Possuir a decisão de ficar nu pode ser poderoso.


Decidir estar nu - deixe os outros vê-lo ou não - é uma decisão de poder precisamente porque envolve vulnerabilidade. Tirar as suas roupas significa enfrentar o seu próprio corpo, e embora nem toda a gente ache que possa ser um reforço de confiança, o próprio acto de se confrontar com o seu corpo pode ser libertador.

Projetos como Herself.com, além de uma inspiração pelas mensagens transmitidas, lembram as mulheres que podem escolher quando ficar nuas, quando não ficar e como as imagens podem ser partilhadas - ou não. Numa época em que a insatisfação corporal é desenfreada entre homens e mulheres, ficar nu e abraçar o seu corpo nos seus próprios termos pode ser um acto radical de amor-próprio. Além disso, o "contacto" regular com o seu próprio corpo traz uma maior consciência dele, algo que o pode inspirar a prestar mais atenção a ele e a tratá-lo com mais amor. E ver-nos a nós próprios com compaixão é uma das coisas mais importantes (e mais divertidas) que podemos fazer.

sábado, 24 de dezembro de 2016


CASAIS NUDISTAS DESEJA A TODOS OS QUE NOS SEGUEM UM FELIZ NATAL E UM PRÓSPERO ANO DE 2017.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Justiça facebokiana.


Algumas das fotos de mamas que acompanhavam opiniões ou artigos postados na nossa página do facebook foram removidos pelos púdicos e retrógrados senhores que gerem essa rede social
São pessoas que ainda vivem na idade da pedra e que acham que a foto frontal de um corpo nu (algo totalmente natural) fere mais e é mais poderosa que uma imagem de violência.
Parece que nestas coisas a denuncia é comum, mas para haver denuncia teve de haver procura, e para haver procura tem de haver interesse em ver nudez.
Mas o que é normal é ver a nudez às escondidas em vez de a expressar abertamente como algo natural que é.
Haja paciência e perseverança.

.